Desenvolvimento do bebê

Cada bebê é individual tanto em relação ao seu desenvolvimento quanto à cronologia de seus avanços.
A seguir você vai encontrar uma relação de coisas que seu bebê pode fazer mês a mês.
Mês 1
Nem bem nasce, ele já reconhece sua voz e segue você com o olhar. Pode levantar e sustentar a cabeça por alguns instantes estando deitado de bruços. Você vai se apaixonar quando o vir sorrir espontaneamente!
Mês 2
Leva uma mão à boca, a princípio casualmente, mas com o passar dos dias com intenção. Sorri e devolve sorrisos que encantam cada vez mais. Sustenta e levanta melhor a cabeça estando de bruços, e esse tempo vai se prolongando. Você vai perceber que ele emite sons com a voz e gira a cabeça em direção aos estímulos sonoros.
Mês 3
Estando sentado a 45 graus, faz força para se manter assim e sustenta a cabeça erguida. Leva as duas mãos à boca e pode juntá-las na linha média do corpo. Gargalha quando menos se espera...
Mês 4
Já pode pegar objetos e levá-los à boca. De bruços sustenta a cabeça apoiado em seus antebraços e estando deitado pode rolar de um lado para o outro. Balbucia, grita e reconhece seu nome.
Mês 5
Observa as pessoas detalhadamente e tenta explorar com as mãos tudo o que esteja ao seu alcance, pega os objetos com a mão e os chacoalha. É possível que consiga se manter sentado por alguns instantes, e com isso muda seu alcance visual.
Mês 6
Agora sim ele se mantém sentado e leva os pés à boca. Pega os objetos com o polegar e o dedinho em forma de pinça, joga-os para longe e observa sua reação. Pode aparecer seu primeiro dente e já pode ser alimentado com colherzinha.

Mês 7
Passa da posição sentada para a de engatinhar. Pega a colher e tenta comer sozinho como faz com a mamadeira ou o copo. Domina a deglutição da comida sem cuspir, pega a comida com a mão e a leva à boca.
Mês 8
Já consegue engatinhar e apoia-se com as mãos tentando ficar em pé. Estando sentado já pode olhar para cima ou para os lados sem cair. Cumprimenta com a mão com entusiasmo e tenta ao mesmo tempo dar de comer para você e para ele mesmo.
Mês 9
Agora fica em pé alguns minutos agarrando com as mãos em algum lugar e pode dizer “não” e “sim” com a cabeça. Acaricia com a mão, aponta objetos e os pede.
Mês 10
Começa a dar passos agarrado à sua mão ou a alguma superfície firme e diz entre 3 e 5 palavras. Imita os adultos que o rodeiam em tudo o que chame a sua atenção.
Mês 11
Dá seus primeiros passos sem ajuda! Diz entre 10 e 20 palavras e procura lugares pequenos onde se esconder.
Mês 12
Encosta objetos grandes nos outros e também empilha. Nessa etapa aprende a caminhar com a sua ajuda. É possível que tenha dois dentes em cima e dois embaixo. Pode se agachar para pegar um objeto e voltar a ficar em pé sozinho.
Mês 13
Já consegue andar e ficar em pé sozinho e sem apoio. Começa a se mostrar interessado em fazer garranchos. Quando se olha no espelho, se reconhece.
Mês 14
Pula e joga bola com as mãos, joga objetos que vê empilhados e se mostra interessado em brincar com texturas brancas e derramar líquidos, o que faz parte de sua preparação para o controle do esfíncter.
 Mês 15
Sobe escadas engatinhando e aprende a subir em coisas como cadeiras ou mesas baixas. Canta canções curtas e dança de uma maneira muito simpática e encantadora.
Mês 16
Introduz pequenos objetos em lugares pequenos e usa o dedo indicador para explorar espaços reduzidos. Sua motricidade fina está em pleno desenvolvimento.
Mês 17
Chuta bola e pula para a frente. Arma pequenas frases para se comunicar com você e com as pessoas ao redor. Desvia de objetos enquanto caminha, sem tropeçar.
Mês 18
Constrói torres com vários cubos empilhados, tomando cuidado para não derrubá-los. Sobe escadas em pé, com ajuda. Já tem quase todos os dentes, e os molares começam a crescer. Pode repetir quase tudo o que ouve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário